Notícias

Bancada paulista estabelece critérios para emendas

Proposta de alocação baseada em indicadores, de autoria da Deputada Adriana Ventura, é aceita

Uma grande vitória para o Estado de São Paulo. A Bancada Paulista acaba de mudar o paradigma na destinação das emendas de bancada. Depois de duas semanas de discussões internas, a proposta de alocação sugerida pela Deputada Federal Adriana Ventura (NOVO/SP) foi acatada. Adriana, que é professora de gestão da FGV, sugeriu que fossem utilizados critérios técnicos para a distribuição dos recursos para hospitais no Estado. A bancada decidiu a alocação de quase R$130 milhões para os principais hospitais que atendem ao SUS, incluindo hospitais de alta especialização, correspondente a 52% do total das emendas de bancada. 

Na proposta inicial, 50 milhões seriam destinados coletivamente e o resto do valor seria dividido pelos 70 Deputados Federais de São Paulo, que alocariam seguindo critérios próprios – prática habitual às bancadas estaduais. Em uma rodada inicial de negociações, a Deputada conseguiu emplacar critérios técnicos para a destinação baseados no volume de atendimento de hospitais de média e alta complexidade para o SUS. E teve o apoio de todos os Deputados Federais, tanto da direita quanto da esquerda.

Na reunião desta terça-feira, 22 de outubro, alguns deputados sugeriram correções, incluindo hospitais para regiões ou especialidades que ainda não estavam contempladas. “Todos os parlamentares deram sugestões e foi feita uma construção coletiva com base em dados técnicos. Isso é inovação na política”, diz a Deputada Adriana.


Além disso, novas sugestões já estão sendo dadas para que a destinação com base em indicadores evolua ainda mais no ano que vem. “Muito emocionante ver siglas politicamente tão distintas trabalhando em uníssono pelo bem da saúde de nosso Estado. Nessa horas a gente tem certeza: o Brasil será o Brasil que a gente quiser!”, diz a Deputada Adriana.